Prezados (as) sócios ou parceiros (as) da Rede TB

Estamos chegando rapidamente ao fim do ano de 2017. Inicialmente, lhes desejamos um Feliz Natal e 2018 repleto de alegrias, realizações, saúde e melhores cenários político financeiros em nível nacional e internacional.

Este ano foi muito especial para a REDE-TB e gostaríamos de registrar algumas conquistas de todos/as.

Destacamos alguns fatos e conquistas, que para tantas áreas da REDE-TB será sempre um balanço limitado.

Em nível internacional

Foi anunciado pelo Diretor Geral (DG) da Organização Mundial da Saúde (OMS), Dr. Tedros Ghebreyesus, no dia 15.12.2017 a lista dos/as nove novos/as Diretores/as da OMS, do qual sete são mulheres;

 - Destaca-se a indicação da Dra. Tereza Kasaeva como Diretora do Programa Global de Tuberculose. Dra. Kasaeva é da Federação Russa vinha atuando como Diretora do Departamento de Assistência Médica do Ministério da Saúde da Federação Russa.

 - A Dra. Kasaeva foi de importância vital para o êxito de todas as negociações realizadas desde outubro de 2016, que estabeleceram a Rede de Pesquisas em Tuberculose dos BRICS, inspirado na experiência da REDE-TB, que foi mencionado pelo próprio Presidente Vladmir Putin na Reunião Ministerial para a Tuberculose em Moscou, no último mês de novembro, como um compromisso e um avanço na cooperação internacional para o enfrentamento da tuberculose.

 - Importante mencionar, o papel decisivo do Ministério da Saúde do Brasil em: a) apoiar a criação da Rede de Pesquisa em TB dos BRICS em dezembro de 2016, na India e em julho de 2017, na China e b) convidar e coordenar a Primeira Reunião da Rede de Pesquisa em TB dos BRICS, realizada em setembro de 2017, no Rio de Janeiro. Vale lembrar que os cinco países que compõem os BRICS têm cerca de 80% da carga de tuberculose no mundo, e passam a ter um protagonismo no Plano Global pelo 

- Na reunião Ministerial em novembro em Moscow também foi escolhido um grupo de seis membros da sociedade civil, de caráter comunitário, para interlocução direta com o DG, da qual faz parte Ezio Távora, Coordenador do Projeto STREAM-CE pela REDE-TB.

 - Também em novembro de 2017, em Moscow, a Rede TB participou da 1a reunião da área da Saúde dos Ministérios de Ciência Tecnologia dos BRICS, com foco na Resistência Antimicrobiana (AMR). Rede TB apresentou a proposta aos BRICS para o tema tuberculose resistente

 

Em nível nacional

 - Ainda no segundo semestre de 2017, a Rede TB foi eleita com representante da Academia na Secretaria Executiva da Parceria Brasileira contra a TB.

- Finalizou-se a auditoria das contas da REDE-TB, em particular dos últimos dois projetos de maior vulto, quais sejam PROVE-IT e STREAM-CE, ambos do programa TREAT-TB em parceria com a Union/Vital Strategies.

 -Cabe destacar que a auditoria pode desempenhar com tranquilidade o seu trabalho em função da organização de contas e documentos da REDE-TB realizada desde 2015, com destaque para o trabalho de Vania Araújo, Assistente Administrativa do Projeto STREAM-CE e da parte institucional da REDE-TB.

 - A REDE-TB teve também o privilégio de fomentar, apoiar e acolher, desde 2016, a formação do Comitê Comunitário de Acompanhamento das Pesquisas em Tuberculose no Brasil, o CCAP TB BRASIL. O Comitê realizou sua primeira reunião presencial plena em agosto de 2017, em São Paulo, com 19 membros comunitários de todas macrorregiões do País.

 - Em junho de 2017, a Rede TB foi convidada a representar a Academia na primeira reunião do Grupo de Trabalho do Representante no Congresso Nacional para monitorar o Plano Nacional de Eliminação da TB lançado pelo Ministro da Saúde.

 - Em junho de 2017, em conjunto com o Programa Nacional de Controle de TB do Ministério da Saúde, realizamos o VI Workshop Nacional da Rede TB, no Rio de Janeiro

 - Em julho de 2017, a Rede TB apresentou uma proposta de Plano Nacional de Pesquisa em TB para o Conselho Nacional de Saúde

Agradecemos imensamente o apoio incondicional e em todas as horas (e fusos horários) de Teresa Gouda e Vania Araujo que tornaram estas realizações.

Porém, ainda temos muitos desafios para o próximo ano e contamos com a participação ativa de todos de modo que cumpramos a missão da Rede TB

 Abraços

 Diretoria

Afranio Kritski, Julio Croda e Jose Roberto Lapa e Silva


Sobre a REDE-TB

A Rede Brasileira de Pesquisa em Tuberculose (REDE-TB) é uma Organização Não Governamental (ONG) de direito privado sem fins lucrativos, preocupada em auxiliar no desenvolvimento não só de novos medicamentos, novas vacinas, novos testes diagnósticos e novas estratégias de controle de TB, mas também na validação dessas inovações tecnológicas, antes de sua comercialização no país e/ou de sua implementação nos Programa de Controle de TB no País.


bt2

Contato

E-mail: redetb.rp@gmail.com

Tel: +55 (21)3938 - 2426
Tel/ Fax: +55 (21)3938 - 2431.

Endereço: Avenida Carlos Chagas Filho, 791, Cidade Universitária - Ilha do Fundão, Rio de Janeiro, RJ - Brasil. CEP: 21941-904

Assine a newsletter da REDE-TB

Curta REDE-TB no Facebook