A Área de Epidemiologia da REDE TB tem como finalidade estudar a distribuição e fatores determinantes da tuberculose nas diversas regiões brasileiras. Na identificação destes fatores, tem procurado focalizar desde àqueles que se encontram no nível da supra-estrutura da sociedade (aspectos políticos, econômicos e ideológicos) bem como aqueles que estão no nível da infra-estrutura da sociedades (as relações de classes entres o homens bem como as relações entre os homens e o meio ambiente). Evidentemente, agentes de natureza biológica, física, química, social, econômica, educacional, antropológica, religiosa, cultural, etc. são levadas em consideração nos diferentes estudos. Da mesma maneira, inter-relações entre estrutura, processo e resultados dos serviços de saúde tem sido focalizados também para se estudar também epidemiologia de serviços de saúde.

Entre os objetivos da área busca-se:

- conduzir estudos epidemiológicos com auxilio de genotipagem do M.tuberculosis objetivando esclarecer melhor sobre as fontes de infecção, dinâmica da transmissão da doença, principalmente da cepas multi-resistentes; as portas de entrada do agente no organismo humano;


- conduzir estudos sobre a prevalência da M. tuberculosis nas áreas de estudo utilizando técnicas de geo-processamento para esclarecer a distribuição geo-demográfica, presença de co-morbidades, classificação genotípica;


- estudar associação entre os diversos genótipos do M.tuberculosis com a resistência aos antimicrobianos disponíveis;


- identificar fatores (clínicos, epidemiológicos, labaratoriais) associados aos diversos genótipos do M.tuberculosis;


- apresentar e desenvolver modelos de estudos epidemiológicos essencialmente descritivos, bem como descritivo-analíticos visando desenvolver estudos de intervenção na comunidade, bem como elucidar associações entre os diversos riscos e a determinação da doença tuberculose;


- desenvolver estudos ecológicos e estudos de avaliação de serviços ;


-elaboração de cartas de controle do processo endêmico.

Situação pretendida:


- capacitar recursos humanos que possam contribuir com o Programa Nacional de Controle da Tuberculose para monitorar a situação epidemiológica da doença em sua área de atuação;


-produção de conhecimentos que possam contribuir para entender a fonte de infecção, as condições de transmissão, portas de entrada do agente, e permitam interceder na cadeia de transmissão através de meios de intervenção;


- estudar, analisar, conhecer e compreender (através de metodologias quantitativa e ou qualitativa) os meios técnicos específicos e não específicos envolvidos na transmissão da doença;


Metas:


As metas estão em consonância com aquelas almejadas pelo Ministério da Saúde:


- interromper o ciclo da doença;


- o propósito à longo prazo (é eliminar a tuberculose como problema de saúde pública) como objetivos epidemiológicos a médio prazo é diminuir o risco de infecção (pelo menos em 10% ao ano), morbidade e mortatidade (pelo menos a metade a cada 7 anos) e objetivos à curto prazo, de ordem operacional, técnica e administrativa (diminuir o risco do abandono do tratamento no máximo a 5% ao ano). Por estas razões, os trabalhos de pesquisa produzidos nesta área são sempre apresentados juntos com os estudos operacionais.


Sobre a Rede TB

A Rede Brasileira de Pesquisa em Tuberculose (REDE-TB) é uma Organização Não Governamental (ONG) de direito privado sem fins lucrativos, preocupada em auxiliar no desenvolvimento não só de novos medicamentos, novas vacinas, novos testes diagnósticos e novas estratégias de controle de TB, mas também na validação dessas inovações tecnológicas, antes de sua comercialização no país e/ou de sua implementação nos Programa de Controle de TB no País.


bt2

Contato

E-mail: redetb.rp@gmail.com

Tel: +55 (21)3938 - 2426
Tel/ Fax: +55 (21)3938 - 2431.

Endereço: Avenida Carlos Chagas Filho, 791, Cidade Universitária - Ilha do Fundão, Rio de Janeiro, RJ - Brasil. CEP: 21941-904

Assine a newsletter da Rede TB

Curta Rede TB no Facebook