(Pedro Almeida Silva - FURG)


O estudo apresentado pelo pesquisador Pedro Almeida e Silva mostra que as bombas de efluxo são mecanismos de resistência aos antimicrobianos usados no tratamento contra o bacilo da TB: Mycobaterium tuberculosis. As bombas são proteínas transportadoras que extraem substratos de dentro para fora da célula e alguns destes substratos são os antimicrobianos.

Anteriormente, as evidências eram levantadas em cepas de laboratório, mas, de alguns anos para cá, esse mecanismo vem sendo identificado em isolados clínicos. As análises expõem que o efluxo pode ser uma etapa prévia da resistência clínica e funcionar em sinergia com as mutações para aumentar o nível de resistência, participando do seu processo evolutivo. Há também a situação em que um sistema de efluxo, chamado de “bomba estrela”, pode estabelecer múltipla resistência, num quadro ainda mais crítico.

Alguns ensaios e modelos, desenvolvidos como resposta a este cenário, sinalizam a hipótese de que a utilização de inibidor de bomba não só reduz a resistência bacteriana como encurta o tratamento. Uma das maneiras estudadas é a competição. Usar o inibidor de bomba de efluxo para competir com o antimicrobiano pelos mesmos sítios dentro da bomba faz com que seja inibida a saída do antimicrobiano do interior da célula, o que confere maior potência ao antimicrobiano. Tais resultados sinalizar para novas abordagens do tratamento da TB resistente.

Baixe o material das palestras

Dia 22

Alexandre Almeida - Biomarcadores

Alexandre Costa - Q3 - Fiocruz -PR

Annika Sweetland TB Depression

Claudete Araujo Biomarcadores

Denise Arakaki -22-06-2017

Delia Boccia Presentation

Elis Regina Epidemio Molec RS

Elena Lassouskaya

Erica Chimara Xpert SP

Ethel Maciel Epidemio Molec

Fatima Fandinho Xpert

Julio Croda TB em prisoes

Joao_Perdigao_Rede_TB2017

Isabela TB Sprint_

Kleydson_WorkshopREDETB_22.06

Karen Gomes - Infecção Mista - Fiocruz

Leo Ribeiro - Estudos in vitro

Leonardo Santana Baiha

Mayla Melo Biomarcadores Neutrofilos

Monica Kramer

Regina Barcelos - Biometrix

Silvana Spindola KitSIRE_Custo

Tonya Duarte Epidemio Mol BA

 

Dia 23

Afranio Kritski TB  Consultorio de Rua

Anna Crisitina - Karina - TB e Depressão

Camila Guindalini - Conhecimento

CamilaDonnola - Homeless - TB

Cristina Pessoa - Segurança - Gestão Qualidade

Denise Rossato - TB DM - MIF

Domingos Alves- Informatização

Edna Ferreira Politicas de Saude

Elisangela Silva - Biomarcadores TB Desnutrição

Fabio Mota Mapeamento BRICS

Janaina Leung - Abordagem Contatos

Luiz Evora - TWIST Systems - Escore TB MDR

Luiz Ricardo - Mobile Technologies

Margareth Dalcolmo - TB MDR Esquemas terapeuticos

Miriam Cohen Gestao Qualidade

Naomi Komatsu PACTU

Pedro Eduardo Almeida da Silva WORKSHOP RIO 2017

Rafael Galliez - Modelo para retirar do Isolamento Respiratório

Raquel Coelho - Papel do CNPq - Pequisa em TB

Sueli Alves Silva - Incorporação Tecnologias

Valeria Rolla - Toxicidade e interação farmacologica em TB-HIV

Sobre a REDE-TB

A Rede Brasileira de Pesquisa em Tuberculose (REDE-TB) é uma Organização Não Governamental (ONG) de direito privado sem fins lucrativos, preocupada em auxiliar no desenvolvimento não só de novos medicamentos, novas vacinas, novos testes diagnósticos e novas estratégias de controle de TB, mas também na validação dessas inovações tecnológicas, antes de sua comercialização no país e/ou de sua implementação nos Programa de Controle de TB no País.


bt2

Contato

E-mail: redetb.rp@gmail.com

Tel: +55 (21)3938 - 2426
Tel/ Fax: +55 (21)3938 - 2431.

Endereço: Avenida Carlos Chagas Filho, 791, Cidade Universitária - Ilha do Fundão, Rio de Janeiro, RJ - Brasil. CEP: 21941-904

Assine a newsletter da REDE-TB

Curta REDE-TB no Facebook