O presente texto se propõe a fazer algumas reflexões pertinentes às dificuldades envolvidas, em diferente níveis dos serviços de saúde bem como no aparelho formador de recursos humanos para estes serviços, na implantação do programa de controle da tuberculose (PCT) no país.


O que dificulta (verbo) a entender as dificuldades (substantivo) é a forma difícil adjetivo) de abordar/refletir sobre o problema.


Como compreender o problema em pauta? De que perspectiva será focalizado? Do médico? Do serviço? Do paciente? Do aparelho formador de recursos humanos?


Ribeiro (1994)(1) refere que um pajé, ensinando os membros da sua tribo quanto à relatividade na interpretação dos fatos, tomava três frascos de barro, um dos quais com água quase fervendo, outro com água à temperatura próxima de zero grau. Pedia a um dos jovens que colocasse, simultaneamente, uma mão no frasco quente e a outra no frasco frio. Imediatamente, vertia as águas quente e fria no terceiro frasco vazio e solicitava agora que o mesmo jovem imergisse as duas mãos nesse terceiro frasco. Interpretação do jovem: a mão anteriormente no frasco quente sentia agora frio; aquela no frasco frio sentia calor. Interpretação do pajé de que o mesmo indivíduo, frente à mesma situação, tem duas versões opostas, mostrando que a interpretação está marcada pelo que antecede ao fato presente.

Sobre a REDE-TB

A Rede Brasileira de Pesquisa em Tuberculose (REDE-TB) é uma Organização Não Governamental (ONG) de direito privado sem fins lucrativos, preocupada em auxiliar no desenvolvimento não só de novos medicamentos, novas vacinas, novos testes diagnósticos e novas estratégias de controle de TB, mas também na validação dessas inovações tecnológicas, antes de sua comercialização no país e/ou de sua implementação nos Programa de Controle de TB no País.


bt2

Contato

E-mail: redetb.rp@gmail.com

Tel: +55 (21)3938 - 2426
Tel/ Fax: +55 (21)3938 - 2431.

Endereço: Avenida Carlos Chagas Filho, 791, Cidade Universitária - Ilha do Fundão, Rio de Janeiro, RJ - Brasil. CEP: 21941-904

Assine a newsletter da REDE-TB

Curta REDE-TB no Facebook