ARTIGOS (Pesquisa Operacional)

2011

OLIVEIRA, Mayra Fernanda; ARCÊNCIO, Ricardo Alexandre; RUFFINO NETTO, Antônio; Scatena, Lúcia Marina; Palha, Pedro Fredemir; VILLA, Tereza Cristina Scatena. Acesso ao diagnóstico da tuberculose no município de Ribeirão Preto – SP: A porta de entrada para o sistema de atenção à saúde. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 2011.m (No prelo).

BRUNELLO, Maria Eugênia Firmino; CHIARAVALLOTI NETO, Francisco; ARCÊNCIO, Ricardo Alexandre; ANDRADE, Rubia Laine de Paula; MAGNABOSCO, Gabriela Tavares; VILLA, Tereza Cristina Scatena. Áreas de vulnerabilidade para co-infecção hiv-aids/tb em Ribeirão Preto-SP, Brasil. Revista de Saúde Pública, 2011. (No prelo)

ARCÊNCIO, Ricardo Alexandre; ARAKAWA, Tiemi; OLIVEIRA, Mayra Fernanda; CARDOZO GONZALES, Roxana Isabel; Scatena, Lúcia Marina; RUFFINO-NETTO, Antonio; VILLA, Tereza Cristina Scatena. Barreiras econômicas na acessibilidade ao tratamento da tuberculose em Ribeirão Preto- São Paulo. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 2011. (No prelo)

HINO, Paula; SANTOS, Cláudia Benedita; VILLA, Tereza Cristina Scatena; CUNHA, Tarcísio Neves. Distribuição espacial de doenças endêmicas no município de Ribeirão Preto, São Paulo. Ciência e Saúde Coletiva, 16 (Suplemento 1), 2011. (No prelo)

Leia mais...

Ricardo Steffen1,2, Dick Menzies3, Olivia Oxlade3, Marcia Pinto4, Analia Zuleika de Castro2, Paula Monteiro2,5, Anete Trajman2,5*


1 Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil, 2 Rio de Janeiro TB Scientific League, Rio de Janeiro, Brazil, 3 Montreal Chest Institute, McGill University, Montre´ al, Canada, 4 Instituto Fernandes Figueira, Fundac¸a˜o Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Brazil, 5 Universidade Gama Filho, Rio de Janeiro, Brazil

 

Leia mais...

Anne Aspler, Richard Long, Anete Trajman, Marie-Jose´e Dion, Kamran Khan, Kevin Schwartzman, Dick Menzies

Rationale: Treatment for latent tuberculosis infection with isoniazid for 9 months (9INH) has poor completion and serious adverse events, while treatment for 4 months with daily rifampin (4RIF) has significantly higher completion and fewer adverse events.


Objectives: To compare the health system costs of 4RIF and 9INH.

Attachments:
Download this file (1313_Thorax Aspler.pdf)1313_Thorax Aspler.pdf[ ]139 kB
Leia mais...

Lia Selig, Kátia Geluda, Túlio Junqueira, Rossana Brito, Anete Trajman


RESUMO 

O objetivo do estudo foi conhecer a percepção e os sentimentos dos médicos sobre a tuberculose (TB) no Rio de Janeiro. Onze médicos de um hospital público de grande porte foram submetidos a uma entrevista semi-estruturada. O processo investigativo teve como base a fenomenologia hermenêutica-dialética. As falas dos depoentes foram analisadas com o objetivo de identificar e compreender no seu discurso suas vivências sobre o seu viver-ser-estar-adoecer que estivessem relacionadas à TB. Dentre as categorias identificadas, o abandono foi abordado neste artigo em suas quatro dimensões: o respeito, a responsabilidade, as condições de atendimento e o mal-estar. Percebe-se o efeito bumerangue do abandono: aquele que abandona também é abandonado. Outros sentimentos referidos foram os de desmotivação, revolta e de frustração. É preocupante a saúde mental dos médicos, submetidos a sobrecarga de trabalho, em condições inadequadas. Questiona-se como cuidadores nestas condições podem exercer sua função de cuidar. Concluímos que controlar a TB bem como alcançar os demais objetivos do SUS deve envolver uma política de recursos humanos que responda às questões apresentadas.


Palavras-chave: política de saúde; condições de trabalho; esgotamento profissional; assistência à saúde; tuberculose.

Attachments:
Download this file (1314_Bumerangue.pdf)1314_Bumerangue.pdf[ ]194 kB

Márcia Teresa Carreira Teixeira Belo, Ronir Ragio Luiz, Christy Hanson, Lia Selig, Eleny Guimarães Teixeira, Thiago Chalfoun, Anete Trajman

Abstract


The objective of this study was to compare gender differences among tuberculosis patients in a city with a high incidence of tuberculosis. This was a cross-sectional questionnaire-based study involving 560 tuberculosis patients (373 males and 187 females). Sociodemographic and clinical data, as well as data related to diagnostic criteria and treatment outcome, were collected (from the questionnaires and medical records) and subsequently compared between the genders. The median time from symptom onset to diagnosis was 90 days. There were no differences between the genders regarding the clinical presentation, diagnostic criteria, previous noncompliance with treatment, time from symptom onset, number of medical appointments prior to diagnosis, or treatment outcome. Gender-specific approaches are not a priority in Brazil. However, regardless of patient gender, the delay in diagnosis is a major concern.


Keywords: Poverty; Tuberculosis; Income.

Attachments:
Download this file (1221_Gender and TB, JBP 2010.pdf)1221_Gender and TB, JBP 2010.pdf[ ]89 kB

E. Guimarães Teixeira, A. Kritski, A. Ruffino-Netto, R. Steffen, J.R. Lapa e Silva, M. Belo, R. Luiz, D. Menzies, A. Trajman

Letter to the Editor

The risk of tuberculosis (TB) transmission to healthcare workers (HCWs) is well known and was recently reviewed in low and high incidence countries. TB infection control programmes in healthcare settings that include evaluation of latent TB infection (LTBI) in HCWs are recommended.3 Few studies have evaluated the risk of TB infection among healthcare students. We conducted a study in Rio de Janeiro State, Brazil, to evaluate recently acquired LTBI among undergraduate medical students in three cities with TB incidence rates of 28, 63 and 114 per 100 000 inhabitants.

CARDOZO-GONZALES, R.I. O Tratamento Supervisionado no Domicílio para o Controle da Tuberculose no Município de Ribeirão Preto, SP. – Brasil: avaliação dodesempenho. Ribeirão Preto, 2005. 100 f. (Doutorado em Saúde Pública) – Escola deEnfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo.


Trata-se de um estudo exploratório cujo objetivo foi avaliar o “desempenho” dos serviços de saúde que executam o DOTS/TS Domiciliar no Programa de Controle da Tuberculose (PCT) em Unidades de Saúde do Município de Ribeirão Preto. Utilizou-se como referencialmetodológico os enfoques básicos para avaliação da qualidade da atenção médica Estrutura-Processo-Resultado proposto por Donabedian (1980) e modificado por Tanaka e Melo (2001) e Starfield (2002). Elaborou-se os seguintes indicadores: Cobertura, Aproveitamento dos recursos, Agilidade do desempenho, Monitoração da administração da medicação e Tempo gasto por visita domiciliar. Os dados foram coletados em 4 PCT por meio da Técnica de Observação Sistemática das visitas domiciliares, realizadas pelo profissional de saúde responsável pela supervisão do tratamento do paciente durante o mês de julho de 2003. Foram acompanhados todos os pacientes que no período em estudo receberam DOTS/TS no domicílio e aqueles que foram incluídos na supervisão durante a coleta de dados. A avaliação do desempenho foi realizada na relação de indicadores e complementada em função da análise por indicador a partir da média e do intervalo de confiança. Os indicadores estudados mostraram que o planejamento de recursos, a organização do trabalho pela equipe de saúde, a definição de funções e a sistematização das ações no processo de tratamento do doente de tuberculose podem influenciar no melhor desempenho do serviço de saúde em termos de cobertura, aproveitamento dos recursos, agilidade, monitoração da administração da medicação e tempo gasto por visita domiciliar. Assim, perante as restrições de recursos humanos e materiais no setor saúde, existe a necessidade de reconsiderar outras formas de supervisão e/ou integração das atividades de tratamento e controle da doença a outras estratégias de intervenção que resultem no uso racional dos recursos, melhor cuidado de saúde e sucesso do tratamento.

Palavras-chave: Avaliação de desempenho, Tratamento diretamente observado, Tuberculose

Attachments:
Download this file (381_PUBL_TS_9_Roxana Gonçales.pdf)381_PUBL_TS_9_Roxana Gonçales.pdf[ ]451 kB
Leia mais...
Página 1 de 4

Sobre a REDE-TB

A Rede Brasileira de Pesquisa em Tuberculose (REDE-TB) é uma Organização Não Governamental (ONG) de direito privado sem fins lucrativos, preocupada em auxiliar no desenvolvimento não só de novos medicamentos, novas vacinas, novos testes diagnósticos e novas estratégias de controle de TB, mas também na validação dessas inovações tecnológicas, antes de sua comercialização no país e/ou de sua implementação nos Programa de Controle de TB no País.


bt2

Contato

E-mail: redetb.rp@gmail.com

Tel: +55 (21)3938 - 2426
Tel/ Fax: +55 (21)3938 - 2431.

Endereço: Avenida Carlos Chagas Filho, 791, Cidade Universitária - Ilha do Fundão, Rio de Janeiro, RJ - Brasil. CEP: 21941-904

Assine a newsletter da REDE-TB

Curta REDE-TB no Facebook