Descriptive study of the implementation and impact of the directly observed treatment, short-course strategy in the São José do Rio Preto municipal tuberculosis control program (1998-2003)


Cláudia Eli Gazetta, Silvia Helena Fiqueiredo Vendramini, Antônio Ruffino-Netto, Maria Rita de Cássia Oliveira, Tereza Cristina Scatena Villa

Resumo

Objetivo: Descrever os resultados de tratamento (cura, abandono ou óbito) após a implantação da estratégia de tratamento de curta duração diretamente observado (Directly Observed Treatment, Short-course - DOTS) no controle da tuberculose em São José do Rio Preto, São Paulo, no período de 1998 a 2003.

Métodos: Estudo descritivo que utilizou fontes secundárias de informações (Sistema Nacional de Agravos de Notificação, Sistema de Notificação de Tuberculose, Livro de Registro/Livro Preto) por meio de um instrumento específico. Os dados foram analisados por estatística descritiva.

Resultados: Após a implantação da estratégia DOTS houve uma diminuição das taxas de abandono e detecção de casos e um aumento das taxas de cura e óbito. O aumento do número de óbitos por tuberculose pode ter ocorrido devido a três fatores: o predomínio da doença em indivíduos acima de 50 anos; a co-infecção tuberculose/HIV e a presença de doenças associadas.

Conclusões: A implantação da estratégia DOTS fortaleceu a descentralização das ações de controle da tuberculose e a integração das equipes das Unidades Básicas de Saúde com a equipe do Programa de Controle da Tuberculose. O compromisso político do gestor com o combate à tuberculose, aliado à política de benefícios e incentivos, é fundamental para a sustentabilidade da estratégia DOTS.

Descritores: Tuberculose; Epidemiologia; Serviços de saúde; Descentralização; Terapia diretamente observada.

Abstract

Objective: To describe treatment outcomes (cure, noncompliance or death) after the implementation of the Directly Observed Treatment, Short-course (DOTS) strategy for tuberculosis control in the city of São José do Rio Preto, Brazil, between 1998 and 2003.

Methods: A descriptive study, based on secondary data (National Case Registry database, Tuberculosis Epidemiology database, and the ‘Black Book’ Registry), was conducted using a specific instrument. The data were analyzed using descriptive statistics.

Results: After the implementation of the DOTS strategy, there was a decrease in noncompliance and case detection rates as well as an increase in cure and death rates. The increase in the number of tuberculosis-related deaths might be attributable to three factors: the predominance of the disease in individuals over 50 years of age, tuberculosis/HIV co-infection, and the presence of accompanying diseases.

Conclusion: The implementation of the DOTS strategy strengthened the decentralization of the tuberculosis control plans as well as the integration of the Basic Health Care Clinic teams with the Tuberculosis Control Program team. Political commitment of the administrator to tuberculosis control, in conjunction with the policy of benefits and incentives, is essential for the sustainability of the DOTS strategy.

Keywords: Tuberculosis; Epidemiology; Health services; Politics; Directly observed therapy.

Tereza Cristina Scatena Villa, Elisangela Gisele de Assis, Mayra Fernanda Oliveira, Ricardo Alexandre Arcêncio, Roxana Isabel Cardozo Gonzales, Pedro Fredemir Palha

RESUMO
Objetivando descrever a cobertura do DOTS, analisou-se o Tratamento Supervisionado (TS) nos 36 municípios prioritários para o controle da TB do Estado de São Paulo entre 1998 e 2004. Estudo exploratório fundamentado no Banco de Dados EPI-TB da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Foi elaborado um instrumento de coleta de dados e calculada a cobertura do TS. Os dados foram dispostos no programa Excel. Nos municípios que implantaram o TS em 1998, a cobertura foi inferior a 20%. Em 1999, metade dos municípios alcançou cobertura entre 11 e 49%. Em 2000, houve 100% de implantação do TS, porém, o valor máximo de cobertura alcançado foi 61 %. Entre 2001 e 2002, a cobertura aumentou em 69,44 % dos municípios. Em 2003, em 22 municípios a cobertura estava abaixo de 50%. Em 2004 houve tendência de aumento de cobertura em 63,89% destes municípios.
DESCRITORES: Tuberculose, Vigilância, Atenção primária à saúde, Serviços de Saúde.

Attachments:
Download this file (364_PUBL_CO_art17_Tereza Villa.pdf)364_PUBL_CO_art17_Tereza Villa.pdf[ ]296 kB
Leia mais...

Francisco Duarte Vieira, Julia Ignez Salem, Antônio Ruffino-Netto, Susana Alles de Camargo, Regina Ruivo Ferro e Silva, Lúcia Cristina Corrêa Moura, Meire Jane Vilaça, José Vitor da Silva

Abstract:
Objective: To propose a methodology for characterizing proficiency in sputum smear microscopy for acid-fast bacilli (AFB) in the diagnosis of tuberculosis and to determine the number of microscopies necessary to establish this proficiency, as well as the quality of the transcription of results, the causes of the discrepancies in the readings (rater or microscope used), and the criterion for classification of microscopy results that poses the most difficulty in characterizing proficiency. Methods: Four hundred sputum smear microscopies for the diagnosis of tuberculosis were analyzed through double-blind readings by six professionals who usually read/supervise microscopies performed in public health care facilities. The sample was stratified to obtain, at least, a reliability of 90% in the double-blind readings, an A error of 5%, and a precision of 3%. The results were analyzed using observed reliability and the kappa index. Results: Thirteen errors (0.27%) were found in the transcription of results. Reliability increased when the three distinct categories of positive results (AFB+, AFB++, and AFB+++) were grouped or when inconclusive results were excluded from the analysis. The quantification of the bacterial load was the classification criterion that posed the most difficulty in establishing proficiency. Using higher quality microscopes increased reliability. Reliability values stabilized only from the reading of 75 microscopies onward. Conclusions: Double-blind sputum smear microscopy readings using a panel containing 75 slides (36 negative, 4 inconclusive, and 35 positive) proved to be appropriate for characterizing proficiency in sputum smear microscopy for the diagnosis of tuberculosis when such proficiency is intended to reproduce laboratory routine.

Keywords: Tuberculosis; Microscopy; Reproducibility of results.

Fabiana Barbosa Assumpção de Souza, Tereza Cristina Scatena Villa, Solange Cesar Cavalcante, Antonio Ruffino Netto, Luciane Blanco Lopes, Marcus Barreto Conde

Resumo

Objetivo: Descrever as dificuldades e peculiaridades encontradas por profissionais de saúde durante tratamento e a investigação de contatos de pacientes com tuberculose (TB) em comunidades carentes.

Leia mais...

Edson Zangiacomi Martinez, Antonio Ruffi no-Netto, Jorge Alberto Achcar, Davi Casale Aragon

RESUMO
OBJETIVO: Desenvolver um modelo estatístico baseado em métodos Bayesianos para estimar o risco de infecção tuberculosa em estudos com perdas de seguimento, comparando-o com um modelo clássico determinístico.

Attachments:
Download this file (366_PUBL_CO_art19_Edson Martinez.pdf)366_PUBL_CO_art19_Edson Martinez.pdf[ ]201 kB
Leia mais...

Tereza Cristina Scatena Villa, Maria Eugênia Firmino Brunello, Ricardo Alexandre Arcêncio, Cinthia Midori Sassaki, Elisangela Gisele de Assis, Roxana Isabel Cardozo Gonzalez

RESUMO. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura cujo objetivo foi levantar publicações brasileiras e internacionais relacionadas aos fatores preditivos aos resultados desfavoráveis no tratamento da tuberculose. Através do LILACS, MEDLINE, PORTAL CAPES foram levantados artigos, entre 2001-2005, de cunho operacional e epidemiológico. Os artigos foram categorizados de acordo com: ano, periódico, local, tipo, natureza, resultados de tratamento e fatores preditivos. No LILACS foram levantados 07 artigos, destes, 03 citaram o abandono do tratamento isoladamente. Os fatores preditivos foram: pobreza extrema, não adesão e sexo masculino. Na MEDLINE foram levantados 14 artigos, destes, 04 citaram a multidrogarresistência isoladamente. Os fatores preditivos foram: alcoolismo, não supervisão e sexo masculino. Nas produções brasileiras, a maior preocupação foi a não continuidade do tratamento e apontaram a falta de supervisão como agravante. Nas produções internacionais, a multidrogarresistência foi apontada como o grande problema. Os fatores clínicos, sociais e operacionais contribuíram fortemente para o resultado desfavorável.

Attachments:
Download this file (363_PUBL_CO_art16_Tereza Villa.pdf)363_PUBL_CO_art16_Tereza Villa.pdf[ ]179 kB
Leia mais...

Aline Aparecida Monroe, Roxana Isabel Cardozo Gonzales, Pedro Fredemir Palha, Cinthia Midori Sassaki, Antonio Ruffino Netto, Silvia Helena Figueiredo Vendramini, Tereza Cristina Scatena Villa

RESUMO
Este estudo objetivou analisar o envolvimento de equipes da Atenção Básica à Saúde nas ações de controle da tuberculose, ante a percepção dos coordenadores do Programa de Controle da Tuberculose de nove municípios prioritários do Estado de São Paulo. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, cujos dados foram coletados em junho/2005 por meio de entrevista semiestruturada com nove coordenadores e analisados pela técnica de análise de conteúdo-modalidade temática. Os resultados apontaram dificuldades para incorporação das ações de controle da tuberculose, na atenção básica, relacionadas à debilidade quantitativa e qualitativa de recursos humanos e à visão centralizada e fragmentada da organização dessas ações no sistema de saúde. A integração das atividades de controle da tuberculose na atenção básica será possível mediante organização do sistema de saúde, seguindo os princípios da atenção primária e elaboração/implementação de uma política de recursos humanos que garanta formação e capacitação contínua das equipes de saúde.

Attachments:
Download this file (360_PUBL_CO_13Aline Monroe.pdf)360_PUBL_CO_13Aline Monroe.pdf[ ]50 kB
Leia mais...
Página 3 de 4

Sobre a REDE-TB

A Rede Brasileira de Pesquisa em Tuberculose (REDE-TB) é uma Organização Não Governamental (ONG) de direito privado sem fins lucrativos, preocupada em auxiliar no desenvolvimento não só de novos medicamentos, novas vacinas, novos testes diagnósticos e novas estratégias de controle de TB, mas também na validação dessas inovações tecnológicas, antes de sua comercialização no país e/ou de sua implementação nos Programa de Controle de TB no País.


bt2

Contato

E-mail: redetb.rp@gmail.com

Tel: +55 (21)3938 - 2426
Tel/ Fax: +55 (21)3938 - 2431.

Endereço: Avenida Carlos Chagas Filho, 791, Cidade Universitária - Ilha do Fundão, Rio de Janeiro, RJ - Brasil. CEP: 21941-904

Assine a newsletter da REDE-TB

Curta REDE-TB no Facebook